De mãe para mães: Síndrome do Pânico e TOC

 Estamos no mês das crianças e não há nada melhor do que falar sobre elas! Então durante o mês de outubro, além dos posts habituais faremos alguns dedicados às crianças também.


 E para começar, resolvi compartilhar uma experiência com vocês, pois talvez possa ajudar alguém que esteja passando pela mesma situação.

 Quando nossos filhos nascem a única coisa que você deseja é que eles sejam muito felizes e quando eles sofrem você quer transferir toda aquela dor para si. Como não podemos, a única solução é ensiná-los a enfrentar os obstáculos da vida.

 Meu filho estava com quase 4 anos, quando começou a fazer natação na escolinha, estava feliz e animado, mas de repente começou a chorar e cada aula inventava uma desculpa diferente para não ir. Então começou a gaguejar (sendo que ele começou a falar com 1 ano e meio e tinha ótima dicção) e se recusava a brincar com tudo que "sujasse" as mãos como brincar de massinha, pintar com os dedos.

 Em casa, começou a chorar compulsivamente durante o banho, tinha medo da água mas também não conseguia sair. Se eu tentasse tirá-lo à força ele corria para o chuveiro novamente, onde ficava chorando, travado. Então eu ia conversando, tentando acalmá-lo até convencer a terminar o banho e sair.



 Muitas pessoas diziam que era "coisa de criança", que é normal criança ter medos ou gagueira e que "depois passa". 
 Mas meu coração de mãe dizia que precisava ver o que estava acontecendo mais a fundo e fui procurar uma psicóloga que diagnosticou síndrome do pânico e TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo). 




 Então juntamente com as professoras da escolinha e a fono, começaram um tratamento em equipe. Agora está completando quase 2 anos de tratamento e tiveram muitos altos e baixos, tinha época que ele estava super bem, então uma situação que alterasse seu emocional e pronto, regredia tudo de novo. Tinha dias que após ele dormir, quem acabava tendo crises de choro era eu, mas no dia seguinte precisava estar lá, pronta para qualquer desafio.

 Até que um dia a psicóloga indicou o judô, por ser um esporte completo e trabalhar muito a auto-confiança da criança. Confesso que demorei um pouco para procurar, eu não tinha noção do quanto mudaria a vida do meu filho, mas mudou completamente. 
 Ele começou em janeiro, exatamente no mês que eu operei de um tumor na cabeça, então foi um mês bem tumultuado em nossas vidas, onde os medos poderiam se aflorar novamente e eu já esperava uma recaída, mas ele não teve! Desde que começou o judô ele nunca mais teve uma crise de pânico, está mais independente, mais descontraído, os sintomas de TOC desapareceram.
 Na escola, a professora tinha que "arrancar" as palavras da boca dele, agora quando chego na porta da escola ela diz: "Mãe, Graças à Deus você chegou! Esse menino não para mais de falar" hahahaha 

 Sempre digo para o meu filho que ele é muito iluminado, pois atrai pessoas especiais ao seu lado. Sou muito grata as pessoas que me deram as mãos e participaram deste processo. Agora ele está em fase de desligamento com a psicóloga e das professoras da escola. E tem gostado tanto do judô que acredito que nós caminharemos por um bom tempo juntos com os senseis. Eu digo "nós", porque quando eu solto a mãozinha dele, vejo que além do amor e dos ensinamentos que passo, ele está de mãos dadas com os senseis também, pois foi criado um vínculo muito forte de confiança e respeito. 

 E devido a esses avanços que tivemos e que me surpreendeu demais, eu convidei o Sensei Frank Kita para falar mais sobre os benefícios do judô, que vai muito além da prática do esporte. Confiram no próximo post!

 Para terminar, fica a dica para estarem sempre atentos as atitudes das crianças, aos seus sentimentos, aos seus medos, conversem com seus filhos (não importa a idade), brinque, incentivem o desenvolvimento físico, mental, emocional e espiritual. E principalmente, ame-os e respeite-os! 

Criança tem que ser feliz!


 Volto a repetir as palavras do meu querido Dr. Awad Damha: "Os filhos não são apenas um presente de Deus, são a presença de Deus diante de nós!"

Beijos

Comentários

Postagens mais visitadas

Parceiros - Confira as vantagens de ser nosso leitor!

.

.

Siga no instagram @quartofeminino