Thor: O mundo sombrio

 Eu não sou muito fã de ir ao cinema, mas com filho pequeno é inevitável, então outro dia ele me fez um convite irrecusável: "Mamãe, você quer ver o Loki?" 
(Sim, eu prefiro o Loki! ;P)

 E nós fomos assistir Thor: O mundo sombrio. Este filme é recomendado a partir de 10 anos, mas se não estiver escrito a palavra "proibido" as crianças fora dessa faixa etária podem entrar, mas vale perguntar para quem já assistiu, que tipo de cenas podem encontrar. E este filme segue a mesma linha do Os Vingadores.

 No final de Os Vingadores vimos Loki (Tom Hiddleston) sendo levado por Thor (Chris Hemsworth), como prisioneiro, de volta para Asgard. Então em Thor 2 começa com Loki preso enquanto Thor e seus amigos, Volstagg, Frandall, Hogum e Sif seguem em suas últimas batalhas pela paz dos nove reinos. 

Porém o poderoso Malekith (Christopher Eccleston), rei dos elfos negros, acorda de um longo sono em busca de vingança e levar o mundo de volta às trevas. Malekith é um inimigo tão poderoso que nem Odin e os guerreiros de Asgard são capazes de detê-lo. 

Enquanto isso, na Terra, Jane Foster (Natalie Portman) que sempre está no lugar certo e na hora exata, encontra sem querer o "Aether" que Malekith procura para poder concretizar seus planos. E isso faz com que ela corra um grande perigo.

 Então Thor conclui que precisará da ajuda do seu irmão Loki para vencer esta batalha, mas seus amigos ainda não estão confiantes com essa ajuda... 


Será esse tempo preso fez Loki mudar?

Ou será que mais uma vez ele consegue trapacear?

 Neste filme a trama se desenvolve mais em Asgard, então podemos conhecer melhor a grandiosidade do mundo de Thor e nos aprofundar nos personagens.
Para quem assistiu a "Trilogia Loki" como eu brinco: Thor, The Avengers e Thor 2, pode perceber a evolução dos personagens centrais, os irmãos Thor e Loki. 

Thor, "Deus do Trovão", está mais forte e seguro. E aparece em mais cenas de ação onde demonstra o poder da sua força e de seu martelo.

Já Loki, "Deus da Trapaça", está muito mais divertido, confiante e sagaz. 
Nesta matéria no G1 Tom Hiddleston define: "Ele é como mercúrio, como um elemento, e sempre que você pensa que o pegou, ou sempre que pensa que Loki é algo sólido, ele muda de forma e te engana. E ele é um encrenqueiro nato."

Os créditos deste filme ficam para as cenas de batalha, de Asgard e no humor. Eu me diverti muuuuito! Apesar de não ser referência, pois acho graça de tudo, mas está muito mais divertido que o primeiro filme.
Ah e não esqueça de ficar até o fim e assistir a cena pós-crédito!


Deixo aqui o trailler e o making of.


Fica dica para levar a criançada nessas férias. ;)
Até a próxima!

Qualquer referência a mais sobre o Loki não é mera coincidência. rs

Comentários

Postagens mais visitadas

Parceiros - Confira as vantagens de ser nosso leitor!

.

.

Siga no instagram @quartofeminino