Diário de uma dieta: tomando uma decisão!

Começa hoje, dia 14 de janeiro de 2015 uma nova etapa em minha vida (e uma nova tag no blog) que vou dividir com vocês toda semana, com dicas, receitas novas e tudo mais. Mas antes, quero que vocês me conheçam melhor pra saber de onde eu inicio essa jornada.

Com 18 anos meu problema começou: a FALTA DE TEMPO. Eu estudava e trabalhava tanto que tinha até hora marcada pra ir ao banheiro. 

            " Tempo é o fogo em que todos nós queimamos."

 Barras de chocolate Hersheys, bolinhos do Usinho Pooh, tortas de morango e churros formavam o par perfeito com uma lata gelada de coca cola. Eram meus companheiros de segunda a segunda em hora extra e madrugadas de trabalho da facul. 

 Me formei com alguns quilos extra, mas nada exagerado, apenas uma dobrinha na barriga quando sentava. Depois, o destino quis que eu morasse em uma cidade bem pequena. Resultado: como eu não encontrava nada, aprendi a cozinhar tudo aquilo que eu gostava de comer. 

 No auge dessa 'comilância', no ano passado, já com 10kg a mais, passei por aquelas típicas situações que só um gordinho sabe: acharam que eu estava grávida, crianças supersinceras me chamaram de gorda, perdi muita roupa e aumentei 2 números na calça. As últimas músicas da minha banda favorita? Não conheço. Mas não perdi nenhum episódio de Masterchef (Junior, EUA, Espanha..) e meu ídolo não era algum ator, pintor ou músico, era o Chef Gordon Ramsay. 



Prestes a aumentar o número da calça pela terceira vez e me conformando com isso, chegou o verão e eu vi que tava transpirando e passando calor mais do que o normal. Do rosto ficar vermelho e o sol nem estar tão quente assim. Aí caiu a ficha, já virei aquelas gordinhas que ficam suadas o dia inteiro!

Parei um pouco e refleti: cheguei no meu limite! Tanta obsessão por comida me trouxe 10kg, muito cansaço e uma auto estima tão baixa que nem tenho coragem de usar roupas coloridas e estampadas. Sempre comecei um regime ou outro e cheguei a perder 5kg dos 10kg acumulados, mas era um Festival de Trufa aqui, páscoa ali, batata frita com amigos acolá e pelo menos três vezes na semana de fast food no plantão do trabalho, daí nunca consegui me policiar direito. Tudo isso causado pela falta de tempo. Quanto mais eu trabalhava (dezembro chegou a 17 horas por dia, sem nem passar em casa no horário de almoço e NENHUM final de semana livre), mais eu queria descontar na comida algum momento de felicidade e descanso que perdi (viagem com amigos, noivado, casamento, chá de fralda, primeiro ano da filha da minha amiga: "não deu pra ir, tive que trabalhar") e achava que comendo pelo menos eu tinha algum momento prazeroso no meu dia.



 Doutor Google me disse que tenho Fome Emocional, sabe aquela que mesmo com a barriga cheia a gente quer comer alguma coisa, e depois que come morre de vergonha, raiva e arrependimento? No ano passado completou 10 anos que tenho isso e só agora que percebi.

 Então fiz uma despedida de gorda. Comi tudo o que eu tinha vontade pra não ter perigo de ficar pensando naquela comida enquanto mastigo uma maçã. Pizza, açaí, milkshake, Pringles, chocolate, estrogonofe, escondidinho, chili (a maioria destes na companhia da Marcela, amiga/blogueira/fotógrafa/parceira das gordices, que espero que seja minha parceira de 'magrices' também! heheh ) e encerrei meus dias de coca cola as 3 da manhã.




A semana começou e coloquei um objetivo pra mim mesma. Será assim: Até meus 30 anos (agosto de 2016) vou estar no meu peso ideal, satisfeita com meu corpo, praticando algum exercício físico (detalhe: detesto!) e gostando de comer coisas saudáveis (que não sou a maior fã). Serão 19 meses de 'sangue, suor e lágrimas', então dividi toda essa saga em algumas etapas pra esse projeto se tornar viável pra mim:

 PARTE 1:
 Começar a tomar café da manhã 
 Começar a tomar café da tarde (atualmente faço duas refeições por dia: almoço e janta, e SÓ!)
 Evitar ao máximo refrigerante/ suco de pózinho/ fritura/ doces
 Sopa ou salada no jantar
 Beber água (eu poderia colocar aqui beber MAIS água. Mas fico dias, semanas até, sem beber água.)
 Adquirir o máximo de informação sobre alimentação saudável e prática
 Descurtir todas as páginas de gordices no meu face, tirar dos favoritos no meu navegador e parar de assistir programas como 'Fast Food Mania'. É sério isso, gente! ;)


 PARTE 2 (aqui começa a dificuldade):

Ter mais tempo para mim. Quero tempo pra fazer as unhas (ano passado, se fiz a unha 3x foi muito. A falta de tempo me deu uma mania de deixar as unhas sem nenhum esmalte, nem base!), escrever mais no blog, deitar no sofá com o namorido, brincar com meus pets, visitar meus pais (que só vejo se eles passarem no meu trabalho ou estiverem no mesmo jantar que eu), dormir, enfim, ficar a toa! Afinal, foi exatamente o excesso de trabalho que me trouxe esse distúrbio alimentar (vai ter post falando melhor sobre isso). 
Arrumar um Hobby. Vai me ajudar a descansar e aliviar minha rotina. Já sei o que vou fazer, e isso também vai ser post no blog. 
Ir ao ginecologista, dentista, dermatologista, oftalmologista e nutricionista. Há anos que não vou em alguns destes e tenho até vergonha desse atraso. Preciso de ir em todos!

PARTE 3:

 Descobrir uma atividade física que eu goste. Já sei que não é musculação, cama elástica, caminhada, corrida, natação... rs. Penso num pilates, spinning ou boxe.
 Melhorar minha auto estima. Usar roupas mais estampadas, modelagens diferentes e fazer um curso de maquiagem.
Fazer o almoço em casa. Marmitex e comida saudável dificilmente andam juntos né? Eu só peço verduras e frango, sem arroz e nem frituras, mas é sempre bom variar os alimentos sem o reaproveitamento do restaurante!

 PARTE 4:
  Manter tudo isso pela vida toda!



A parte mais difícil é arrumar mais tempo pra mim. Não tenho ideia de como fazer isso, mas tenho consciência que se eu não dedicar uma parte do meu dia pra mim mesma, nada disso vai funcionar. Cheguei em um ponto ano passado onde 'tempo pra mim' era sinônimo de tempo perdido, pois poderia estar trabalhando ou adiantando/organizando alguma coisa do trabalho e não queria me sentir inútil ou preguiçosa. Até eu mesma tô chocada de ver como fui dura comigo mesma! #mudanças

  Quanto ao meu objetivo, dividi em etapas para que seja possível uma reeducação alimentar e ter a sensação de missão comprida em cada conquista. Quero gostar de viver essa rotina! Poderia perder esses quilos em algumas semanas, mas certamente ganharia tudo de novo. Além disso, não vou passar fome, fazer jejum e me tornar a louca da marmita com batata doce nas festinhas de aniversário e nem fazer receita de brigadeiro de whey pro blog. Vou me permitir chocolate sim, pizza com amigos sim, com moderação e compensando no outro dia com saladinhas leves. Sabe por que? O objetivo de tudo isso não é ser escrava do meu corpo, e sim ser mais feliz!  


 Vou dividir aqui algum suco que gostei, salada, a minha busca por um exercício que me agrade. Não acho que meu emagrecimento seja um grande acontecimento para servir de inspiração ou motivação pra outras pessoas, mas posso acompanhar você que tá na luta pra perder aqueles pneuzinhos, sendo uma amiga que também tá passando por isso e dividimos dicas, receitas e tudo mais: eu aqui no post e vocês nos comentários, o que acham? Vem comigo?



Comentários

  1. Nossa! era meu subconsciente falando nesse post? rsrs me identifiquei de mais! Também tô nessa de tentar me reeducar, pois se tem uma coisa que faço desde que nasci é comer além do que preciso.... até me sentir mal as vezes.
    Estou 7 quilos acima do meu peso ideal e queria perder pelo menos 4! hehehe
    Topo sim as parcerias pra encontros mais saudáveis e com mais jogos de mímicas pra queimar calorias! Força, que com esse pensamento de fazer do jeito certo você consegue, sem neuras, sem sofrimento e sem abdicar dos momentos com sua família e amigos! Não precisamos fugir da comida que faz mal (leia-se comida boa!) precisamos aprender a viver sem depender dela...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade! Qualquer extremo é ruim, o segredo é saber equilibrar a alimentação e todas as outras coisas da vida né? Vamos aprendendo assim, um pouco de cada vez! Me avisa o dia que puder marcar um jantar, tô com muita receita boa ( e gostosa! ) pra fazer!

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

Parceiros - Confira as vantagens de ser nosso leitor!

.

.

Siga no instagram @quartofeminino