Visagismo Philip Hallawell - Arquétipos e Temperamentos - Parte 2

No primeiro post (clique aqui) falei um pouco sobre o conceito de visagismo, mas ainda no primeiro dia de curso depois apresentar todo o conceito e suas pesquisas, os professor Philip falou sobre linhas e arquétipos.

Você já ouviu falar sobre arquétipos?

Imagem retirada da internet
Carl Gustav Jung fez uma ampla pesquisar em diferentes culturas de diversas épocas e descobriu que certos símbolos mantinham o mesmo significado. Esse símbolos, chamados de arquétipos agem subliminarmente no inconsciente das pessoas, o tálamo reconhece esses símbolos e dispara diversos sistemas que produzem emoções e sensações físicas em segundos, antes mesmo que o córtex possa processar a imagem racionalmente. Ou seja, algumas imagens nos transmitem sensações, antes mesmo de entendermos seus significados.

 Palácio de Buckingham
Enquanto o professor explicava sobre linhas vieram duas referências em minha mente: O Palácio de Buckingham na Inglaterra, com suas linhas retas (verticais e horizontais) remetem à força, ao poder, o controle, liderança, à retidão e ao que é conservador e seguro.

Taj Mahal
E o Taj Mahal na Índia com suas linhas curvas remetem à suavidade, paz e ao romantismo.

Military History Museum by Studio Libeskind
Já as linhas diagonais do Museu da História Militar de Dresden na Alemanha, trazem dinamismo, movimento, impulso e para frente, como é o caso, remete à posição de ataque, é agressivo.
E só por curiosidade, a estrutura metálica forma essa "seta" aponta para o centro da cidade que foi completamente destruído pelos bombardeios das tropas aliadas em 1945, durante a Segunda Guerra Mundial.


Há vários significados para cada tipo de linhas, por exemplo, linhas diagonais formando um triângulo invertido, é uma imagem instável, causa sensação de insegurança, é um símbolo de perigo. Até no reino animal, os animais de cabeça triangular são os mais perigosos, é até uma das características das cobras peçonhentas.


Já repararam no formato de rosto dos vilões?
Esse estudo dos arquétipos é uma delícia, pois você encontra nas construções, nas publicidades, nas obras de arte (como vimos durante o curso) e principalmente, nos rostos.


Veja a atriz Mariana Ximenes, perceba a diferença de personalidade que ela transmite em cada imagem. Os símbolos arquétipos também são encontrados no corte de cabelo, na maquiagem, na estrutura das roupas que usamos. E assim, transmitimos aos outros e a nós mesmos, sensações positivas ou negativas da nossa personalidade.


Há vários estudos onde as características da personalidade se manisfesta fisicamente. O professor Philip Hallawell baseou-se na classificação segundo Hipócrates que divide os temperamentos em quatro grupos: sanguíneo, colérico, melancólico (artístico ou científico) e fleumático.

A nossa personalidade é formada pela mistura de características de mais de um temperamento, diferenciando em suas dosagens, essas características são reconhecidas através do modo de andar, sentar, da estrutura corporal, mas principalmente pelo seu rosto.

O visagista formado por Philip Hallawell não trabalha em cima de referências, ele cria uma nova imagem através do seu conhecimento sobre os arquétipos, linhas, cores, luz e sombra, temperamentos, trazendo uma imagem positiva e de acordo com o que a pessoa deseja expressar.

Ficou curiosa? No post do 1º Congresso de Visagismo Philip Hallawell conto um pouco mais sobre os temperamentos, clique aqui

Comentários

Postagens mais visitadas

Parceiros - Confira as vantagens de ser nosso leitor!

.

.

Siga no instagram @quartofeminino