The Little Book of Skin Care: o livro para quem ama cosméticos

No meu último post (Clique AQUI para ler), contei quais são os passos da rotina coreana, e como mudou MUITO a minha pele. Mas de onde tirei essas informações? Do livro da esteticista Charlotte Cho, fundadora do site Soko Glam.



 Charlotte é americana, filha de pais coreanos. Podemos nos identificar muito com Charlotte no início do livro (eu, pelo menos), onde ela conta sobre sua infância e adolescência com poucos ou quase nenhum cuidado com a pele. Após o aparecimento de espinhas, aquele tônico cheio de álcool era o escolhido. Foi somente quando mudou para a Coreia do Sul em um novo emprego, dentro de um país onde homens e mulheres tem até suas mesas de trabalho repleta de cosméticos para pele, que entendeu o que ela realmente precisava para ter um rosto tão saudável e bonito quanto o deles.

No livro ela diz que TODO MUNDO lá está atento a novos ingredientes, novos cosméticos, sempre leem e entendem as fórmulas dos itens que compram.Geralmente, as marcas lançam produtos em um curto espaço de tempo, com qualidades altíssimas e em um preço bem acessível.



Mas o livro é sobre rotina de cuidados com cosméticos coreanos? Não! Você pode ler, absorver todas as informações e adquirir outros produtos de sua preferência, mas com certeza vai saber escolher melhor e entender o que vai se encaixar para seu tipo de pele. Perfeito, não?

Ao longo dos capítulos, ela vai detalhando a importância e relatos de sua experiência em cada um dos passos da rotina. E tudo vai fazendo sentido! Posso dizer que minha pele oleosa jamais iria diminuir a produção de sebo enquanto eu não terminasse de ler este livro. Eu comprava produtos caros, mas passava na minha pele que não estava limpa, e com os poros já todos entupidos. É claro que o resultado final nunca seria satisfatório, não é mesmo? (Sim, eu precisei de 31 anos e um bom livro para me esclarecer o óbvio, lendo desta maneira agora.)



 No livro ela também indica os cosméticos para cada tipo de pele, em cada um dos dez passos. Explica se a etapa deve ser feita durante a manhã ou a noite, e em quantas vezes é indicado. Além disso, também nos conta um pouco sobre esse país (que eu adoro, com suas comidas incríveis e seus doramas maravilhosos!) e no final tem até um guia para quem quer tornar a Coreia do Sul o destino para sua próxima viagem.

"Skin first, Makeup Second!"
Pele em primeiro lugar, maquiagem em segundo!


Durante este emprego que arrumou no país, Charlotte também começou a estocar alguns produtos coreanos que usava e aprovava, e vendia para amigos e familiares americanos através de um site que montou. Esse negócio deu tão certo que ela finalmente transformou esta a sua principal fonte de renda, que hoje é o Soko Glam. Site que vende produtos altamente avaliados e indicados por ela e seus colaboradores.



O livro está em inglês, mas o vocabulário é simples e quem tem um inglês intermediário já consegue se virar muito bem. Não sei se há alguma previsão para uma tradução em português, mas andei dando uma pesquisada e cosméticos coreanos vem sendo citados, aos poucos, por algumas blogueiras como Bruna Vieira, do Depois dos Quinze, as meninas do Coisas de Diva e Karen Bachinni do E aí, Beleza?. Ah, algumas novas marcas como a americana Glossier já surgem com a mesma proposta das maquiagens coreanas: bases e produtos leves, com aquele ar de saúde e cobertura bem fluída, nada de reboco. Até o Boticário fez sua versão de máscaras faciais. Então imagino que seja uma grande tendência, né?

Coloquei pequenos post-it's no meu livro, com cosméticos
que vi em resenhas e tenho interesse em adquirir, para cada uma
das etapas da rotina


Sobre a minha opinião sobre o livro e o método? Veja bem, esta é a MINHA opinião, sobre a MINHA experiência, sendo que tenho zero formação em cosmetologia. Achei que o livro abriu meus olhos para um cuidado que eu deveria ter começado na pré-adolescência, mas antes tarde do que mais tarde. Entender a maneira fisiológica/biológica/científica do porquê eu devo cuidar da minha pele era tudo o que eu precisava ler para não me sentir fútil e não achar que eu estava gastando dinheiro com coisas superficiais. Sim, isso é importante! Acho que se você seguir os dez passos com produtos nacionais, ou até mesmo importados mas que não sejam orientais, vai dar um resultado bom. Mas se você usar produtos coreanos ou japoneses de qualidade, o resultado será ainda melhor.


Vou dar um exemplo: descobri a marca coreana Tony Moly recentemente. Ela é bem famosa e requisitada por artistas, blogueiras e 'gente como a gente' de lá, com sua linha de maquiagem e cuidados. A máscara facial é um espetáculo a parte. Para os coreanos, custa em torno do equivalente a R$5,00 daqui, ou menos. Veja bem, estou citando uma marca excelente, maravilhosa. Consegui comprar várias máscaras da Tony Moly através de um site e do Mercado livre, e paguei uma média de R$12,00 cada. O engraçado é que as versões brasileiras custam exatamente o DOBRO!



Enfim, comprei o meu livro na Amazon e chegou bem rápido. Gostei tanto que tenho até ciúmes, não consigo colocá-lo com outros livros e sempre deixo na gaveta do meu criado-mudo, bem escondido. Valeu cada centavo do investimento, porque hoje, além de entender o que eu preciso, comprei vários produtos bons e consigo aproveitar ao máximo a eficiência dos produtos que eu já tinha, coreanos ou não.



Parece que já existe um outro livro, de uma outra autora, também sobre rotina coreana. Se eu conseguir encontrá-lo, faço um outro post aqui dizendo o que eu achei do livro, combinado? Enquanto isso, aguarde mais posts sobre esse assunto por aqui, incluindo resenha de produtos!
Agora que eu sou uma menina dos cosméticos, você tem algum bom para me indicar?

Comentários

Postagens mais visitadas

Parceiros - Confira as vantagens de ser nosso leitor!

.

.

Siga no instagram @quartofeminino